"O nascimento do pensamento é igual ao nascimento de uma criança: tudo começa com um ato de amor. Uma semente há de ser depositada no ventre vazio. E a semente do pensamento é o sonho. Por isso os educadores, antes de serem especialistas em ferramentas do saber, deveriam ser especialistas em amor: intérpretes de sonhos."
( Rubem Alves )

Seguidores

terça-feira, agosto 18, 2015


Pontuação - atividades

1




     1.   No poema, os sinais de pontuação se reuniram para decidir qual deles é o mais importante. O primeiro a chegar foi o Ponto de Exclamação, que disse quatro frases.
a.   Dessas frases, qual delas mostra entusiasmo e alegria?

b.   Qual delas demonstra susto?

c.   E raiva?

d.   Que sentimentos o Ponto de Exclamação indica nestas duas frases?



 
_ Ai! Não me belisque!          




 
_ Oh! Que bela manhã de agosto!  

e.   Concluindo: nas frases o Ponto de Exclamação indica:


     2.   No poema, o Ponto de Interrogação entrou rebolando.

a.   Que costume desse sinal comprova que ele é intrometido e curioso?

b.   Quando é empregado o Ponto de Interrogação?

    3.   Na 4ª estrofe do poema, observe as situações em que foram empregadas as Vírgulas:

“E vêm as Vírgulas dengosas,           

Muito falantes, muito prosas,           
E anunciam:                                            
_ Nós meninas”             

                   
  a. Por que foram empregadas as Vírgulas depois de dengosas falantes?
 b. Como, no poema as vírgulas se definem?

 





     4. Leia as frases a seguir e observe o emprego das Reticências:


_ Não sei... será que ele vem mesmo?        
_ Eu não queria discutir, mas é que...       

 Para que servem as reticências?


    5.   No poema, o Dois-Pontos se acha o mais importante dos sinais por que separa a ação e a enumeração. Observe o emprego de dois-pontos depois da forma  verbal protestou. Além de  introduzir uma explicação, um esclarecimento e uma enumeração, para que mais é usado os dois-pontos?




    6.   O Ponto, no poema, põe fim a discussão, dizendo:

_ Importante é o meu sinal.       
Basta. Fim. PONTO FINAL.        

   a. Em que situações empregamos o ponto?               
            
  b. Por que a autora deixou para falar do ponto no fim do poema?
         

        

1 comentários:

★MaRiBeL★ disse...

_____▒▒▒▒▒_____▒▒▒▒▒
____▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒
___▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒
____▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒
_▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒
▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒
_▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒
____▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒
___▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒
____▒▒▒▒▒▒▒_▓▒▒▒▒▒▒▒
_____▒▒▒▒▒_▓____▒▒▒▒▒
______▒▒▒__▓______▒▒▒
____________▓
___▓▓▓____▓
_▓▓▓▓▓▓_▓
▓▓______▓▓
_▓_______▓__▓▓▓▓▓
__________▓_▓▓▓▓▓▓
__________ ▓▓______▓▓
__________ ▓________▓
__________▓
___████████████
_____█████████
_____█████████
______ ███████
______ ███████
_______██████
_______ ████.....★MaRiBeL★

Postar um comentário

"SEM A CURIOSIDADE QUE ME MOVE, QUE ME INQUIETA, QUE ME INSERE NA BUSCA, NÃO APRENDO NEM ENSINO." Paulo Freire"
Adoro receber visitas e comentários. Obrigada pelo carinho.