"O nascimento do pensamento é igual ao nascimento de uma criança: tudo começa com um ato de amor. Uma semente há de ser depositada no ventre vazio. E a semente do pensamento é o sonho. Por isso os educadores, antes de serem especialistas em ferramentas do saber, deveriam ser especialistas em amor: intérpretes de sonhos."
( Rubem Alves )

Seguidores

sexta-feira, julho 20, 2012


O VALOR DA ORAÇÃO

2


     ORAÇÃO é a fala do coração. É conversar com DEUS num clima de intimidade pessoal.
Para aprender a rezar, é preciso antes aprender a amar.

   Oração é dom gratuito de DEUS. Como todos os dons, precisam ser desenvolvidos, senão é inútil. É como o amor: já nascemos capacitados, mas só no encontro com as pessoas aprendemos a amar de verdade.
     ORAÇÃO é a fala do coração. É conversar com DEUS num clima de intimidade pessoal.
Para aprender a rezar, é preciso antes aprender a amar.

   Oração é dom gratuito de DEUS. Como todos os dons, precisam ser desenvolvidos, senão é inútil. É como o amor: já nascemos capacitados, mas só no encontro com as pessoas aprendemos a amar de verdade.
       Aprender a rezar não se resume a decorar orações prontas. A oração verdadeira vai além da mera repetição de fórmulas. O mais importante é aprender a se comunicar com DEUS.
Primeiro Passo: Rezar!

       Muitos pais e catequistas acham difícil ensinar as crianças a rezar. Jogam a tarefa uns para os outros, sem assumir a responsabilidade.
   A verdade é que ninguém pode ensinar o que não sabe. Quem reza descobre logo como ensinar a rezar. Antes de falar de deus à criança, que tal falar com DEUS sobre ela?
Segundo passo: Dar o exemplo!

       A criança assume o jeito de rezar dos pais. Quando eles rezam com o coração (e não da boca para fora), a criança aprende naturalmente.
   O mais importante não é só que as crianças vejam pais e catequistas rezando. As crianças sentem a paz que brota no coração daqueles que rezam em segredo...
Terceiro passo: Criar oportunidades!

        Só se aprende a rezar.... rezando! É importante criar momentos de oração em família e na catequese. Dando o exemplo, incentivar a criança a:
-louvar, percebendo e saboreando as coisas boas da vida;

-agradecer, reconhecendo que tudo vem da generosidade de DEUS, e

-confiar, pondo nas mãos de DEUS tudo o que causa medo ou tristeza.

Quarto passo: Ensiná-la a se expressar!

         A criança fala com DEUS de forma espontânea, do seu jeito, sobre sua própria vida. Mas é importante ensiná-la também a rezar com cantos, gestos, dança desenho, modelagem. Pois, como já diziam os antigos, "quem canta reza duas vezes"!                                                                                            


2 comentários:

Toninha Ferreira disse...

Oi amiga!

Estou concorrendo ao TOP BLOG 2012.
Se puder me dá o seu voto pelo juri popular!
Agradeço desde já...
É só dizer nome e email, só isso!!
O link é este: http://www.topblog.com.br/2012/index.php?pg=busca&c_b=21170468

Abraços, Toninha

Obrigada pela dica

Patricia Galis disse...

Lindo post, devemos estar em constante oração.
Segue abaixo o link de divulgação do seu blog, obrigada pela confiança.

http://www.blogueirosquepensam.com/2012/07/blog-borboletas.html

Postar um comentário

"SEM A CURIOSIDADE QUE ME MOVE, QUE ME INQUIETA, QUE ME INSERE NA BUSCA, NÃO APRENDO NEM ENSINO." Paulo Freire"
Adoro receber visitas e comentários. Obrigada pelo carinho.