"O nascimento do pensamento é igual ao nascimento de uma criança: tudo começa com um ato de amor. Uma semente há de ser depositada no ventre vazio. E a semente do pensamento é o sonho. Por isso os educadores, antes de serem especialistas em ferramentas do saber, deveriam ser especialistas em amor: intérpretes de sonhos."
( Rubem Alves )

Seguidores

quarta-feira, agosto 15, 2012


História da Independência do Brasil

1

     
       Era uma vez um principezinho que veio de uma terra muito distante chamado Portugal para morar no Brasil com sua família. Este príncipe era chamado de Pedrinho. Ele era um menino inteligente, corajoso e muito amoroso.
       O povo brasileiro gostava muito dele, por isso quanto sua família teve que regressar para Portugal com urgência, os brasileiros fizeram uma baixo-assinado e foram as ruas pedir que Pedro permanecesse aqui. O povo clamava:
        _ Fica Pedro! - Fica Pedro! - Fica Pedro! -Fica Pedro!
        O príncipe vendo aquela multidão de brasileiros pedindo que ele ficasse, respondeu:
        _ Se for para o bem de todos e felicidade geral da nação, eu fico.
        Os brasileiros ficaram super contentes e comemoram sua primeira vitória:
        _ Viva! Viva! Viva! Viva!
        O tempo passou e um dia a princesa Leopoldina recebeu uma carta do pai de Pedro, que era rei de Portugal. Ao ler a carta ela chamou seu conselheiro José Bonifácio e disse:
        _ José, a corte portuguesa exige que Pedro volte imediatamente para Portugal.
        Naquele mesmo instante José Bonifácio teve uma idéia.
      _ Alteza, escreva uma mensagem a vosso marido, peça que proclame a Independência do Brasil imediatamente.
        A princesa mais que depressa escreve uma carta e manda o mensageiro entregar a Pedro.
        _ Vá rápido, encontre o príncipe Pedro e entregue esta carta a ele.
        O mensageiro encontrou o príncipe perto do Riacho Ipiranga, descansado com sua cavalaria.
        _ Vossa alteza, eis uma mensagem da princesa Dona Leopoldina.
        Ao ler a mensagem Pedro diz aos soldados.
        _ Soldados, a corte portuguesa quer nos escravizar. Laços fora, guerreiros! A partir de hoje não serviremos mais a Portugal. Ou o Brasil fica livre ou morremos por ele. Independência ou Morte!
        Todos os soldados gritaram em um só coro:
        _ Independência! Independência! Independência!
        A partir daquele dia raiava a liberdade no horizonte do Brasil. Nosso país tinha ficado livre de Portugal. E hino brasileiro agora poderia ser cantado em todas as redondezas com mais força e garra.

                                                                                                                     Bernadete Sena de Santana

1 comentários:

Augusto Sperchi disse...

Olá Elizete. Vim retribuir a gentileza em visitar e seguir o meu blog. Achei o seu espaço maravilhoso e com muitas coisas interesantes. Porém, este texto me deixou incomodado. Claro que ele é construído para crianças, mas será que devemos mentir para elas sobre a verdadeira História do Brasil? Sabe-se que os fatos não foram bem assim e florear uma realidade penso não ser correto numa sociedade que precisa tanto de cabeças pensantes e críticas. A Educação no Brasil já vai mal das pernas e desvirtuar uma História sangrenta de um país que ainda luta para obter sua liberdade não é e nunca será o caminho. Peço desculpas à autora e também que reflita sobre o fato. A vc um grande abraço e fique livre de publicar este comentário. Eu entenderei.

Postar um comentário

"SEM A CURIOSIDADE QUE ME MOVE, QUE ME INQUIETA, QUE ME INSERE NA BUSCA, NÃO APRENDO NEM ENSINO." Paulo Freire"
Adoro receber visitas e comentários. Obrigada pelo carinho.